Nossa Política de Privacidade

1. Identidade e detalhes de contato do Fornecedor de produtos e / ou serviços e detalhes de contato do oficial de proteção de dados Identidade e detalhes de contato do Fornecedor de produtos e / ou serviços (doravante referido nesta Política de Privacidade como "Fornecedor de produtos e / ou serviços "ou a" Operadora "): Plus Cover Solutions Endereço: C / South Africa, 132 Complejo Mª Eugenia C / Vial A, Nave 2. 11408 Jerez de la Frontera, Cádiz, Espanha Telefone público: +34 856 817 160 Número de registro da empresa: N / A Número de identificação fiscal: N / A Oficial de proteção de dados: N / A
1.1. Os contactos do responsável pela proteção de dados ("OPD") encontram-se disponíveis no site www.pluscover.es, desde que o responsável pela proteção de dados seja (obrigatório) nomeado.
2. Objetivos (e base jurídica relacionada) do processamento (os processos)
2.1. A Operadora irá processar seus dados pessoais que você (doravante denominado nesta Política de Privacidade como "você" ou o "cliente" ou "pessoa em questão" forneceu através do cliente (por exemplo, nome, sobrenome, endereço (entrega), número de telefone, endereço de e-mail) ao solicitar informações e / ou serviços através do site do Provedor (doravante denominado o "site" ou a "solução" nesta Política de Privacidade) e comunicado pelo Provedor à Operadora para qualquer fim, para tomar passos para celebrar um contrato com o cliente (como consequência de um pedido feito pelo cliente ao utilizar o site) e para cumprir o acordo celebrado com o cliente (o "acordo").
2.2. Seus detalhes de contato eletrônico fornecidos no contexto da venda de um produto ou serviço podem ser usados para marketing direto (comunicações não solicitadas) em relação a produtos ou serviços semelhantes. Você pode retirar seu consentimento a qualquer momento usando o link de cancelamento de assinatura disponível, antes de qualquer sessão de pedido ou no rodapé de qualquer comunicação de marketing recebida por nós por e-mail.
2.4. Não obstante a natureza geral do precedente e por uma questão de clareza, seus dados (de contato eletrônico) podem ser usados pela Operadora e / ou fornecedores de produtos e / ou serviços para enviar comunicações de marketing direto (comunicações não solicitadas para produtos ou serviços que não sejam semelhantes àqueles em que você forneceu seus dados), desde que você tenha dado o seu consentimento para esse fim. Você pode retirar seu consentimento a qualquer momento usando o link indicado.
2.5. O Operador irá armazenar e processar qualquer um dos seus dados pessoais na medida e pelo período máximo previsto pelos regulamentos legais em vigor.

2.6. Da mesma forma, a Operadora processará seus dados pessoais para qualquer outra finalidade para a qual você tenha dado o seu consentimento firme.

3. Base jurídica do processamento
A base jurídica para o tratamento é o artigo 6.º, n.º 1, letras (a), (b) e (c), bem como, em particular no caso de marketing direto, a letra (f) do Regulamento (UE) 2016 / 679 do Parlamento Europeu e do Conselho e de 27 de abril de 2016 (doravante referido nesta Política de Privacidade, o "Regulamento" ou "RGPD"), a saber: (b) o processamento é necessário para a execução de um contrato já assinado por a pessoa em causa ou para agir a pedido da pessoa em causa antes de celebrar um contrato; (c) o processamento é necessário para cumprir uma obrigação legal que se aplica ao Operador; ...................... (f) o tratamento for necessário aos legítimos interesses prosseguidos pela Operadora ou por terceiros ... ”. Na medida do permitido pelos regulamentos legais em vigor, o processamento de dados pessoais para fins de marketing direto pode ser realizado por um interesse legítimo, tendo em conta que existe uma relação relevante e adequada entre a pessoa em causa e o Operador, a pessoa em causa / tornando-se cliente do Operador Os legítimos interesses prosseguidos pela Operadora através das comunicações de marketing direto representam, fundamentalmente, a possibilidade de manter o cliente atualizado com a atividade da Operadora.
4. Destinatários ou categorias de destinatários de dados pessoais
4.1. Os seus dados são enviados a diferentes destinatários e a diferentes países (terceiros), destinatários que processam os seus dados pessoais com o propósito (fins compatíveis, relacionados e conexos) de cumprir o contrato que celebrou com a Operadora, ou seja: serviço provedores de suprimentos, provedores de serviços de impressão, provedores de serviços de faturamento, provedores de serviços de fidelidade, etc.
4.2. Da mesma forma, sem prejuízo da natureza geral do Internamente e por uma questão de clareza, seus dados pessoais serão transmitidos às seguintes categorias de destinatários, para os seguintes fins:
4.2.1. Os seus dados, nomeadamente: nome, apelido, endereço de email, número de telefone, morada de entrega (se aplicável), fornecidos juntamente com os dados do formulário de contacto, em meio eletrónico, serão (re) transmitidos através do e-mail do operador para o Operador e de volta para você, para o endereço de e-mail, para processar sua solicitação e enviar notificações relevantes sobre informações sobre consultas feitas por meio do formulário de contato.
4.2.2. Se possível, os seus dados, nomeadamente: nome, apelido, endereço de email, número de telefone, morada de entrega (se aplicável), fornecidos juntamente com os detalhes da consulta, serão (re) transmitidos eletronicamente através de operadores de SMS para o produto e / ou serviço prestadores e de volta para si por SMS, para processar a encomenda e enviar-lhe notificações relevantes sobre as informações sobre a confirmação ou rejeição da encomenda ou sobre as encomendas perdidas e sobre as informações solicitadas.
4.2.3. Asimismo, sus datos personales serán enviados para su almacenamiento por los proveedores de servicios de almacenamiento de datos.
5. Período durante o qual os dados pessoais / critérios usados para estabelecer esse período serão armazenados. Os dados pessoais serão armazenados por 1 ano, mas não menos do que o período previsto pelos regulamentos legais em vigor. Os dados pessoais serão armazenados (principalmente) para cumprimento do contrato, bem como para efeitos fiscais e / ou jurídicos e, além disso, especificamente e sem prejuízo da generalidade dos referidos, o endereço de correio eletrónico e o número de telefone (conforme aplicável) será armazenado para fins de marketing direto.
6. Direito de acesso da pessoa interessada
6.1. O interessado tem o direito de obter do Operador a confirmação da existência ou não de dados pessoais que lhe digam respeito e quais são tratados e, se for caso disso, o acesso aos dados pessoais e às seguintes informações: (a) fins do tratamento; (b) as categorias de dados pessoais em questão; c) Destinatários ou categorias de destinatários a quem os dados pessoais foram ou serão divulgados, nomeadamente destinatários de países terceiros ou organizações internacionais; d) Sempre que possível, o período previsto de conservação dos dados pessoais ou, se não for possível, os critérios utilizados para estabelecer esse período; (e) a existência do direito de solicitar ao Operador que retifique ou apague dados pessoais ou restrinja o tratamento de dados pessoais relacionados com a pessoa em causa ou se oponha a tal tratamento; f) O direito de apresentar queixa a uma autoridade de controlo; (g) se não forem recolhidos dados pessoais da pessoa em causa, qualquer informação disponível sobre a sua fonte; (h) a existência de processo automático de tomada de decisão, incluindo a criação de perfis, a que se refere o Regulamento e, pelo menos nestes casos, informação significativa sobre a lógica associada, bem como o significado e as consequências esperadas desse tratamento para a pessoa em causa.
6.2 Em caso de transferência de dados pessoais para um país terceiro ou organização internacional, a pessoa em causa tem o direito de ser informada sobre as garantias adequadas em relação à transferência.
6.3. O operador deve fornecer uma cópia dos dados pessoais a serem processados. Por qualquer outra cópia solicitada pelo interessado, a Operadora poderá cobrar uma taxa razoável, baseada em custos administrativos. Quando o interessado apresentar a solicitação por meio eletrônico e, exceto nos casos em que o interessado solicitar o contrário, as informações serão fornecidas em formato eletrônico de uso frequente.
6.4 O direito de obter uma cópia mencionado no parágrafo 6.3 não deve afetar adversamente os direitos e liberdades de terceiros.
7. Direito de retificação O interessado tem o direito de obter do Operador, sem demora injustificada, a retificação de dados pessoais inexatos relativos ao interessado. Tendo em conta as finalidades do tratamento, a pessoa em causa tem direito ao preenchimento dos dados pessoais incompletos, nomeadamente mediante a apresentação de uma declaração complementar.
8. O direito de ser apagado ("o direito de ser esquecido")
8.1 O interessado tem o direito de obter da Operadora a eliminação dos seus dados pessoais, sem demora injustificada, e a Operadora tem a obrigação de eliminar os dados pessoais sem demora indevida quando se aplicar um dos seguintes motivos uns: (a) os dados pessoais deixam de ser necessários em relação aos fins para os quais foram recolhidos ou de outra forma processados; (b) a pessoa em causa retire o seu consentimento em que o tratamento se baseia, quando o tratamento é realizado com base no consentimento da pessoa em causa para o tratamento de dados pessoais para um ou mais fins específicos e se não houver outra base legal para processamento; c) A pessoa em causa se opõe ao tratamento por motivos relacionados com a sua situação específica, em conformidade com o regulamento, e não existem motivos legítimos imperiosos para o tratamento, ou a pessoa em causa se opõe ao tratamento para efeitos de comercialização direta e, caso não haja nenhuma outra base legal para o processamento; (d) os dados pessoais foram tratados ilegalmente; (e) os dados pessoais devem ser apagados para cumprir uma obrigação legal aplicável ao operador, ao abrigo da legislação da União ou dos Estados-Membros; f) Os dados pessoais foram recolhidos no âmbito da oferta de serviços da sociedade da informação a crianças, em conformidade com as disposições do regulamento.
8.2. Caso a Operadora tenha tornado públicos os dados pessoais e seja obrigada, de acordo com o disposto no parágrafo 8.1, a apagar os dados pessoais, levando em consideração a tecnologia disponível e os custos gerados pela implementação, a Operadora tomará as medidas cabíveis, incluindo técnicas de medidas, para informar os operadores que tratam de dados pessoais que o interessado solicitou a eliminação por esses operadores de qualquer link ou cópia ou duplicado desses dados pessoais.
8.3. As disposições dos parágrafos 8.1 e 8.2 não se aplicam na medida em que o processamento seja necessário: (a) para exercer o direito à liberdade de expressão e informação; (b) para o cumprimento de uma obrigação legal que exija tratamento de acordo com a legislação da União ou dos Estados-Membros aplicável ao Operador ou para o desempenho de uma missão desempenhada no interesse público ou no exercício da autoridade oficial investida no Operador; c) Por razões de interesse público no domínio da saúde pública, nos termos do Regulamento; (d) para fins de arquivo de interesse público, para fins de pesquisa científica ou histórica ou para fins estatísticos de acordo com os Regulamentos, na medida em que o direito mencionado no parágrafo 8.1 possa impossibilitar ou afetar seriamente a realização dos objetivos de tal processamento ; ou (e) para estabelecer, exercer ou defender algumas reivindicações legais.
9. O direito de restringir o processamento
9.1 O interessado tem o direito de obter do Operador a restrição quanto ao tratamento de dados pessoais quando se aplicar uma das seguintes variantes: (a) o interessado questionar a veracidade dos dados pessoais por um período que permite ao Operador verificar o exatidão dos dados pessoais; b) O tratamento é ilegal e a pessoa em causa se opõe ao apagamento dos dados pessoais e, em vez disso, solicita a restrição da utilização dos mesmos; (c) O Operador já não necessita dos dados pessoais para o processamento, mas são necessários para o interessado estabelecer, exercer ou defender os seus processos judiciais; d) O interessado se opôs ao tratamento por motivos relacionados com a sua situação particular, nos termos do Regulamento, enquanto se aguarda a conclusão da verificação se os motivos legítimos do Operador excedem os do interessado.
9.2. Se o processamento foi restringido de acordo com as disposições do parágrafo 9.1, tais dados pessoais, exceto armazenamento, serão processados apenas com o consentimento da pessoa em questão ou para estabelecer, exercer ou defender ações judiciais ou para proteger os direitos de outra pessoa singular ou coletiva ou por motivos de interesse público importante da União ou de um Estado-Membro.
9.3. O Operador informará o interessado de que obteve a restrição do processamento de acordo com o disposto no parágrafo 9.1 antes de a restrição ser levantada.
10. Obrigação de notificar a retificação ou exclusão de dados pessoais ou restrição de processamento A Operadora comunicará qualquer retificação ou exclusão de dados pessoais ou restrição de processamento realizada de acordo com o disposto no parágrafo 7, parágrafo 8.1. e o parágrafo 9 a cada destinatário a quem os dados pessoais foram divulgados, a menos que isso se revele impossível ou envolva grandes esforços. A Operadora informará o interessado sobre os destinatários, caso o interessado assim o solicite.
11. O direito à portabilidade de dados
11.1. A pessoa em questão tem o direito de receber seu dados pessoais que você forneceu à Operadora, em um formato estruturado, comumente usado e legível automaticamente, e você tem o direito de transmitir tais dados a outra operadora sem qualquer impedimento da Operadora a quem os dados pessoais foram fornecidos, se: ( a) o processamento é baseado em consentimento ou contrato; e (b) o processamento é feito por meios automatizados.
11.2. Ao exercer o seu direito à portabilidade dos dados de acordo com o disposto no parágrafo 11.1, o interessado terá o direito de que os dados pessoais sejam transmitidos diretamente de um operador para outro, quando tal for tecnicamente possível.
11.3. O exercício do direito referido no n.º 11.1 deste artigo não prejudica o artigo 15.º. Este direito não se aplica ao tratamento necessário para o desempenho de tarefa de interesse público ou para o exercício de autoridade oficial atribuída ao Operador.
11.4. O direito de obter uma cópia mencionado no parágrafo 11.1 não deve afetar adversamente os direitos e liberdades de terceiros.
12. O direito de objetar
12.1. A qualquer momento, o interessado tem o direito de se opor, por motivos relacionados com a sua situação particular, ao tratamento, para os legítimos interesses da Operadora ou de terceiros, dos dados pessoais que lhes digam respeito, incluindo a criação de perfis com base nestas disposições. A Operadora deixará de processar dados pessoais, a menos que demonstre motivos vinculativos legítimos para o tratamento, que excedam os interesses, direitos e liberdades da pessoa em causa ou para estabelecer, exercer ou defender ações judiciais.
12.2. Quando os dados pessoais são processados para fins de marketing direto, a pessoa em causa tem o direito de se opor a qualquer momento ao tratamento dos seus dados pessoais para esse fim, incluindo a criação de perfis, desde que esteja ligada a operações.
12.3. Se o titular dos dados objetar ao processamento para fins de marketing direto, os dados pessoais serão processados posteriormente para tais fins. Se a pessoa em questão escolher o processamento de dados pessoais para fins de marketing direto, separadamente e não relacionados a qualquer outra ação, incluindo a ativação de qualquer botão de aceitação em relação ao processamento de dados pessoais para fins de marketing direto, os dados pessoais mais recentes fornecidos de qualquer forma serão ser aqueles processados para fins de marketing direto.
12.4. Até à primeira comunicação com o interessado (o mais tardar), o direito referido nos pontos 12.1. e 12.2. é explicitamente apresentado ao interessado e apresentado de forma clara e separada de qualquer outra informação.
12.5. No contexto da utilização dos serviços da sociedade da informação e não obstante a Diretiva 2002/58 / CE, o interessado pode exercer o seu direito de oposição por meios automáticos, utilizando especificações técnicas.
12.6. Se os dados pessoais forem tratados para fins de investigação científica ou histórica ou para fins estatísticos nos termos do regulamento, o interessado deve, por razões relacionadas com a sua situação particular, ter o direito de se opor ao tratamento dos seus dados pessoais, a menos que seja o tratamento é necessária para o desempenho de uma tarefa executada por razões de interesse público.
13. Processo de tomada de decisão automatizado individual, incluindo criação de perfil
13.1. O interessado tem o direito de não ser sujeito a uma decisão baseada unicamente no tratamento automático, incluindo a criação de perfis, que produza efeitos jurídicos que o afetem ou afetem de forma significativa e semelhante.
13.2. As disposições do parágrafo 13.1. não se aplicam se a decisão: a) For necessária para a celebração ou execução de um contrato entre a pessoa interessada e um operador; b) For autorizado pela legislação da União ou de um Estado-Membro, que se aplica ao Operador e que estabelece também as medidas adequadas para proteger os direitos, liberdades e interesses legítimos da pessoa em causa; ou (c) se baseie no consentimento explícito da pessoa em causa.
13.3. Nos casos mencionados no parágrafo 13.2, alíneas (a) e (c), a Operadora implementará as medidas adequadas para proteger os direitos e liberdades e interesses legítimos da pessoa em causa, pelo menos o direito de obter a intervenção humana da Operadora para expresse seu ponto de vista e questione a decisão.
14. O direito de apresentar uma reclamação a uma autoridade de supervisão
14.1. Sem prejuízo de qualquer outro recurso administrativo ou judicial, cada pessoa interessada tem o direito de apresentar uma reclamação junto de uma autoridade de controlo, nomeadamente no Estado-Membro em que tem a sua residência permanente, local de trabalho ou local da alegada infração. . , se a pessoa em causa considerar que o tratamento dos seus dados pessoais viola o regulamento.
14.2. A autoridade de fiscalização a que foi apresentada a reclamação informará o reclamante sobre o andamento e o desfecho da reclamação, incluindo a possibilidade de recurso judicial nos termos do artigo 17.º.
15. O direito a um recurso efetivo contra uma autoridade supervisora
15.1. Sem prejuízo de quaisquer outros recursos administrativos ou não judiciais, qualquer pessoa singular ou coletiva tem direito a um recurso judicial efetivo contra uma decisão legal vinculativa de uma autoridade de controlo a este respeito.
15.2. Sem prejuízo de qualquer outro recurso administrativo ou não judicial, cada pessoa interessada terá o direito de recorrer a um recurso judicial efetivo quando a autoridade de tutela, que é competente nos termos do Regulamento, não resolver uma reclamação ou não informar o interessado no prazo o prazo de três meses sobre o andamento ou resultado da reclamação apresentada de acordo com o disposto no artigo 12.
15.3. Os processos contra uma autoridade de controlo são intentados nos tribunais do Estado-Membro onde a autoridade de controlo está localizada.
15.4. Quando o processo for dirigido contra uma decisão de uma autoridade de supervisão, que foi precedida de um parecer ou de uma decisão do Conselho no mecanismo de coerência, a autoridade de supervisão remete o parecer ou decisão para o tribunal.
16. O direito a um recurso efetivo contra um operador ou pessoa autorizada
16.1. Sem prejuízo de qualquer recurso administrativo ou não judicial, incluindo o direito de apresentar uma reclamação a uma autoridade de controlo de acordo com os Regulamentos, cada pessoa interessada terá direito a um recurso efetivo se considerar que os seus direitos, nos termos das disposições do os Regulamentos, foram violados como resultado do processamento dos seus dados pessoais por violação do Regulamento.
16.2. Os processos contra um operador ou pessoa autorizada devem ser intentados nos tribunais do Estado-Membro em que o operador ou pessoa autorizada está estabelecido. Em alternativa, estes processos podem ser intentados nos tribunais do Estado-Membro em que a pessoa em causa tem a sua residência permanente, a menos que o Operador ou a pessoa autorizada seja uma autoridade pública de um Estado-Membro, no exercício das suas atribuições públicas.
17. Representação de pessoas interessadas
17.1. O interessado tem o direito de atribuir poderes a um organismo, organização ou associação sem fins lucrativos, constituída de acordo com a legislação em vigor num Estado-Membro, que tenha objetivos jurídicos de interesse público e que atue no domínio da proteção . dos direitos e liberdades das pessoas interessadas no que diz respeito à proteção dos seus dados pessoais, para apresentar uma reclamação em seu nome, exercer os direitos mencionados nos artigos 14, 15 e 16 e exercer o direito de receber a indemnização estipulada no Regulamentos por sua conta, quando assim previsto pela legislação do Estado-Membro.
17.2. Os Estados-Membros podem estabelecer que qualquer organismo, organização ou associação referido no n.º 17.1 deste artigo, independentemente da autoridade de uma pessoa interessada, tem o direito de apresentar uma reclamação junto da autoridade de controlo competente desse Estado-Membro, em conformidade com as disposições do artigo 10.º e para exercer os direitos mencionados nos artigos 15.º e 16.º se considerar que os direitos das pessoas afetadas ao abrigo do Regulamento foram violados em resultado do tratamento.
18. O direito a ser indenizado e responsabilidade
18.1. Qualquer pessoa que tenha sofrido danos materiais ou outros danos, em resultado da violação do Regulamento, tem direito à indemnização do Operador ou de pessoa autorizada pelos danos sofridos.
18.2. Qualquer operador envolvido no processamento é responsável pelos danos causados pelo processamento em violação deste Regulamento. A pessoa autorizada é responsável pelos danos causados pelo tratamento apenas se não tiver cumprido as obrigações do Regulamento, dirigidas nomeadamente às pessoas autorizadas ou se tiver agido fora ou contra as instruções legais do Operador.
18.3. O Operador ou a pessoa autorizada estarão isentos de responsabilidade de acordo com as disposições do parágrafo 18.2 se eles demonstrarem que não são de forma alguma responsáveis pelo evento que causou o dano.
18.4. Se mais de um operador ou pessoa autorizada, ou tanto um operador e uma pessoa autorizada, estiverem envolvidos no mesmo processamento e, se estiverem, de acordo com as disposições dos parágrafos 18.2. e 18.3, responsável por qualquer dano causado pelo processamento, tanto da operadora quanto da pessoa As partes autorizadas serão responsáveis por todos os danos para garantir uma compensação efetiva para a pessoa em causa.
18.5. Se um operador ou uma pessoa autorizada tiver pago, de acordo com as disposições do parágrafo 18.4., Uma compensação total pelos danos sofridos, o referido operador ou a pessoa autorizada terá o direito de reclamar aos outros operadores ou outras pessoas autorizadas envolvidas no mesmo processamento para reembolsar a parte da indemnização, que corresponde à sua quota-parte da responsabilidade pelos danos, de acordo com as condições estabelecidas no n.º 16.2.
18.6. Os procedimentos judiciais para o exercício do direito à indemnização serão submetidos aos tribunais competentes em conformidade com a legislação do Estado-Membro a que se refere a secção 16.2.
19. Retirada do consentimento Se o tratamento se basear: i) no consentimento da pessoa em causa para o tratamento dos seus dados pessoais para um ou mais fins específicos; ou ii) o consentimento da pessoa em causa para o tratamento de certos dados pessoais especiais para um ou mais fins específicos, a menos que a legislação da União ou dos Estados-Membros estabeleça que a pessoa em causa não pode levantar a proibição de tratamento de dados pessoais, a pessoa interessada tem o direito retirar seu consentimento a qualquer momento sem afetar a legalidade do processamento com base no consentimento anterior à sua retirada. Por razões de clareza, a retirada do consentimento não afetará o tratamento de dados pessoais com base noutra base jurídica.
20. Vários
20.1. Você goza de todos os direitos mencionados nesta Política de Privacidade, bem como de quaisquer outros direitos mencionados nas normas legais obrigatórias em vigor no que diz respeito ao tratamento de dados pessoais.
20.2. Os seus direitos, mencionados nesta Política de Privacidade, podem ser exercidos de acordo com os Regulamentos e quaisquer outros regulamentos legais em vigor.
20.3. Qualquer pedido e / ou petição por si encaminhado à Operadora para o exercício de algum dos seus direitos poderá ser feito por escrito, por carta registada que será enviada para a sede da Operadora e / ou online através do contacto ou email de contacto da Operadora www.pluscover.es ou para o endereço de e-mail do Data Protection Officer, se houver tal Data Protection Officer, e / ou por qualquer outro meio de comunicação mencionado nos regulamentos legais em vigor.
20.4. O interessado pode solicitar, nos termos do referido, e deve obter gratuitamente, nomeadamente, o acesso e a retificação ou eliminação de dados pessoais, a restrição do tratamento de dados pessoais, a portabilidade dos dados e o exercício do direito de oposição e, além disso, o direito de não estar sujeito a uma decisão baseada exclusivamente no tratamento automático, incluindo a criação de perfis, que produza efeitos jurídicos no interessado ou o afete de forma significativa, mas também em relação à violação da segurança dos dados pessoais .
20.5. Os termos usados nesta Política de Privacidade terão os significados definidos nos Regulamentos, a menos que o contexto disponha de outra forma ou de outra forma indicado neste documento.
20.6. Salvo disposição em contrário dos regulamentos legais obrigatórios em vigor, o Operador reserva-se o direito de atualizar e modificar a Política de Privacidade a qualquer momento e sem aviso prévio.